Será que somos de fato considerados cristãos?


OBJETIVO: O estudo de hoje visa analisar a nossa convicção do realmente é ser cristão. Servir a Deus é um mérito, uma dádiva. Mas será que realmente o servimos? Será que somos de fato considerados cristãos? A Palavra de Deus nos traz esses e outros ensinamentos. Que Deus abra os nossos corações para que possamos enxergar com os olhos espirituais.

MÉRITO: Certo dia minha esposa foi ao encontro de minha mãe ela mandou um recado pra mim, dizendo: “Fala pra ele não se esquecer que ele também foi batizado na igreja católica”. Pois bem. Mas o porquê de ela haver dito isso? Simples. A bem da verdade sou membro de uma igreja pentecostal há anos e, quando adulto, por opção própria, me batizei em uma igreja cristã. Já, minha mãe, persiste nas crenças religiosas do catolicismo. Mas será que realmente sou cristão ou estaria ela com a razão, ou seja, ser cristão é simplesmente ser batizado? Vejamos:

Fui batizado nas águas, quando criança e, por opção, também quando adulto. Participo dos cultos semanais. Faço estudos bíblicos. Eu me visto e tenho me comportado adequadamente. Não costumo falar palavrões. Não pratico crimes. Não humilho o meu próximo. Enfim, diante de inúmeros nãos e nãos ao negativismo e sins e sins ao positivismo, posso me considerar um servo de Deus? Sou cristão?

A palavra de Deus diz, em Efésios 5:6: “Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediências”.

O que significa dizer? Posso claramente compreender se ler com atenção esse versículo. Ser cristão não basta o batismo nas águas ou até mesmo as boas condutas diárias. É preciso mais que isso. É preciso se esvaziar do eu, para que Cristo viva em nós. Temos, pois que o servir com satisfação e alegria e, certamente, sermos obedientes a Sua Palavra.

Ser cristão é obedecer. É servir. É ser um servidor de Deus. É doar com alegria, sem esperar a retribuição. É ser manso, sincero, verdadeiro. É esperar de Deus a contemplação da Justiça por sua misericórdia.

No capítulo de Deuteronômio, diz o Senhor dos exércitos: “Guardai-os e observai-os, por que isso é a Vossa sabedoria e o vosso entendimento à vista dos povos, que ouvirão todos estes estatutos e dirão: Esta grande nação é, deveras, povo sábio e entendido”.[1]

Nessa passagem bíblica Moisés, a mando do Senhor Deus, determina ao povo que guardem os mandamentos de Deus. Ser cristão é determinar que sua carne que vive em pecado não se contamine com o mundo, devendo a todo tempo vigiar e orar. Crer na Palavra de Deus não é simplesmente efetuar a diária leitura, mas aplica-la em sua vida, tornando-a próspera, saudável e frutífera.

O Cristianismo nada tem a ver com a religiosidade. Ledo engano. O religioso confia que ao estudar a Palavra e conhecer das leis já é considerado Cristão, mas não é tão simples assim. O cristão busca conforto na Palavra. Na dúvida ele se cerca do conhecimento de Deus e tem suas revelações pelo Espirito Santo.

O cristão não esboça sentimento de ira. Muito pelo contrário. Diante de suas atitudes, assim como seguir o exemplo de Jesus Cristo, o cristão reflete na Palavra buscando inspiração para responder as mais diversas indagações quais lhe são feitas. O coração do cristão não é ansioso e com isso consegue obstar o pecado, quando da passagem por uma provação.

Jesus Cristo é a nossa maior inspiração para seguir. A Palavra de Deus está repleta de conhecimento e as experiências vividas e lá citadas pelos profetas, anciãos, reis e discípulos relatam que servir a Deus é ter em suas mãos o comando pela Palavra.

Quando vemos um sujeito em pecado qual é o nosso pensamento? Seria dizer: “Nossa, ele peca contra Deus e com isso sofrerá a ira” ou, ainda, “ele merece queimar no inferno por proferir palavras indignas contra o Senhor”.

Pois bem. Se são esses os nossos pensamentos é importante que saibamos que no caminho de peregrinação de Cristo muitos eram atormentados pelo pecado e revelados foram nos propósitos do Senhor. Paulo, que era Saulo, perseguia os cristãos e de muitos retirou a vida. Porém, Deus o convocou para seu exercito da salvação, transformando-o em um dos maiores profetas da história bíblica.

É preciso saber viver em Cristo. Ser revelado por Deus exige desempenho e dedicação, mas isso vai se tornando fácil a cada dia, quando da insistência de nossas condutas na manutenção do caminho da verdade.

Lá em 1 Pedro 16 temos um versículo que diz: “porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo”.

Deus tem me revelado seus ensinamentos de modo diário e contínuo. A cada dia tenho entregue minha vida a E`le e com isso tenho tido a oportunidade de contemplar suas obras em minha vida. Uma delas foi a restituição da minha família e ter de volta o comando da minha vida.

Que a Palavra de Deus abençoe a sua vida, assim como abençoou a minha.

[1] Deuteronômio 4:6


19 visualizações

Fique por dentro de tudo que acontece no Passiani na Rede. Inscreva-se e receba nossos periódicos.

Por favor, insira um email válido

  • Facebook Social Icon
Curta meu Podcast. Acesse e receba os áudios
podcasts.jpeg